Tempos Difíceis - Este Tempo

SINOPSE OFICIAL: A grande maioria dos habitantes do Poço do Mundo é uma soma de miseráveis desempregados, pedintes, de facto, nada. 1. Assim se mata a inocência: Tomaz Cremalheira, director da escola e futuro deputado ao Parlamento, expõe os «seus» princípios formativos da inteligência dos animais que raciocinam: factos factos e factos! E descobre entre as suas crianças-modelo um corpo estranho: Cecília a filha de um saltimbanco. O sr. Grandela, um homem muito rico e um tirano da humildade visita a frágil esposa do director da escola, D. Tereza de uma debilidade extrema, física e mental. Luísa e Tomazinho Cremalheira, educados «na exactidão matemática», são apanhados pelo pai numa situação aviltante: a espreitar um circo. Choro das crianças e interrogação dos adultos sobre a origem do mal: Cecília, uma má companhia. O estranho interesse do estranho sr. Grandela por Luísa 2. Extirpar o mal: na miserável taberna-dormitórío onde vive Cecília, os dois amigos descobrem que o pai a abandonou. Apesar da oposição do sr. Grandela, o director da escola decide tomar conta de Cecília, até para «servir de exemplo» à filha. 3. D. Josefina Vilaverde, uma aristocrata arruinada, é a governanta e um dos principais motivos de orgulho do sr. Grandela. 4. Realidades: «Haviam de saber o que era isto sem mim», e D. Tereza Cremalheira contrapõe complicados discursos científicos aos perigosos vagueares da mente dos seus dois filhos, enquanto na cozinha Cecília contempla um brinquedo de corda. 5. TEMPOS DIFÍCEIS. ESTE TEMPO. Sebastião é um operário de 40 anos com sorte, porque tem trabalhado entre a multidão de desempregados e também com azar, porque escolheu mal a mulher com quem casou. E ela voltou para lhe lembrar o destino irremediável: «o lamaçal». O sr. Grandela decide que a vontade de Sebastião em se ver livre da mulher é sacrílega e, diante de D. Josefina também muito impressionada com os vícios do povo, expulsa-o de casa. À saída Sebastião tem de satisfazer a curiosidade de uma velha misteriosa a respeito da saúde e bem-estar do sr. Grandela. 6. Sebastião tenta impedir que a mulher embriagada saia para a rua. Trôpega, precipita-se nas escadas e com um grito rouco cai. Tempestade no exterior. Uma garrafa de remédio pode ser um veneno mortal. Ainda dentro do pesadelo Sebastião vê com indiferença a mulher levar a garrafa fatal aos lábios. A janela abre de par em par com estrondo… 7. E o tempo prendeu Cecília às realidades da casa Cremalheira, levou Tomazinho para a asa protectora do sr. Grandela, prolongou os infortúnios de Sebastião e fez chegar o sr. Cremalheira ao Parlamento. E o tempo continuou o trabalho em Luísa até a dar como pronta: Luísa com 20 anos, números redondos, acaba por casar com Grandela que tem, números redondos, 50. 8. Substituída no lar do sr. Grandela pela noiva recém-chegada, D. Josefina Vilaverde assume com autoridade e graça aristocrática as novas funções de gerente dos escritórios. Quando ela e o porteiro Bastos se encontram a defender os mesmos pontos de vista sobre os operários conspiradores são interrompidos pela chegada de um verdadeiro cavalheiro, Júlio Vaz Silva Simões recomendado pelo correligionário político Tomaz Cremalheira ao seu amigo Grandela. O jovem político, peculiar e cínico, ficará fascinado pela beleza de Luísa 9. Sebastião não encontra paz: a degradação da sua casa é cada vez maior, como a da sua mulher, e pela primeira vez na sua vida, fala numa reunião de operários. Com coragem e idiotice recusa participar na greve que se prepara invocando uma promessa misteriosa. Desprezado pelos camaradas, passa a ter a vida mais solitária que se possa imaginar. Recusando-se a denunciar os seus camaradas provoca a fúria do sr. Grandela e é despedido. 10. A taberna-dormitório «Estrela-Dourada» torna-se o centro de variados acontecimentos. Sebastião embriaga-se junto de Raquel, fiel e verdadeira amiga. A velha misteriosa fornece explicações vagas sobre a sua família. Luísa oferece um envelope com dinheiro ao operário despedido. Tomazinho propõe em segredo a Sebastião umas incompreensíveis rondas nocturnas em volta dos escritórios da fábrica, nos seus últimos dias no Poço do Mundo. 11. Júlio Vaz Simões marca pontos na dedicação ao seu partido, ao afirmar-se com elegância honesta na desonestidade e marca pontos no reconhecimento de Luísa. Sebastião abandona a terra onde nasceu. 12. Excitação, escândalo e fúria. Os escritórios do sr. Grandela foram roubados em mais de cento e cinquenta contos! Os suspeitos do sr. Grandela, os nervos de D. Josefina e a aflição do porteiro Bastos. 13. D. Josefina sempre atenta aos olhares de Luísa e aos movimentos do jovem licenciado. Casamento em dificuldades e uma grave discussão salva por uma notícia trágica. D. Tereza morre nos braços de Luísa. 14. Numa noite de trovoada, D. Josefina espia e persegue Luísa, no que julga ser a irreversível queda ao fundo do poço. Perseguição histérica nas ruas assustadoras do Poço do Mundo. Luísa, perturbada, enfrenta o pai como nunca o fizera. Ideais desfeitos e factos abalados, o Sr. Cremalheira impotente diante do desespero da filha. 15. Cecília, obriga o ridículo Vaz Simões a renunciar a Luísa e a abandonar o Poço do Mundo. O sr. GrandeIa no regresso da sua viagem de negócios é informado por D. Josefina dos terríveis acontecimentos. Enfrenta Tomaz Cremalheira a quem impõe condições para o regresso imediato de Luísa a sua casa. 16. Pela involuntária iniciativa da infatigável sra. Vilaverdc descobre-se a história verdadeira da ascensão de José Grandela, patrão do Poço do Mundo, pela boca da própria mãe, a velha misteriosa. 17. O lamaçal chega ao fim. Uma camioneta desgovernada diante das fábricas Grandela atinge muito gravemente um homem que regressava ao Poço do Mundo por questões de nome e honra. Diante de Raquel de Luísa e Tomaz Cremalheira, Sebastião tem uma morte honrada e serena. 18. Tomazinho, de facto, explica o roubo ao seu incrédulo pai, recusa a amizade da irmã e é expulso de casa e do Poço do Mundo. Incomodado pela impertinência, bisbilhotice e erros da governanta, o sr. Grandela despede-a. O patrão do Poço do Mundo olha pela primeira vez, inquieto para o seu futuro: «havia de morrer cinco anos depois com um ataque, no meio da rua, diante de alguns desempregados!» 19. Cinco anos depois. O sr. Cremalheira envelhecido e Luísa em silêncio. A felicidade de Cecília com um filho nos braços.

{{row.Title}} ( {{row.Year}} )

{{row.TitlePT}}

{{row.Duration}} min | {{row.Format}}
{{role.RoleName}}: {{person.PersonName}},

Baseado em: {{row.Work}} de {{person.PersonName}},


{{row.Synopsis}}

Galeria
Sem imagens para mostrar

Elenco

  • {{actor.PersonName}} ({{actor.Content.Character}}) | Dobragem: {{actor.Content.VoiceBy[0].Label}} ,

  • e {{row.AdditionalActors}}
  • (mais...)
  • (menos...)

Ficha técnica

  • {{ role.RoleName }}: {{person.PersonName}}, ({{person.Content.Character}}) |
(mais...)
(menos...)

Estreias

Primeira exibição pública: {{row.FirstPublicShowing}}

Primeira exibição pública em Portugal: {{row.FirstPublicShowingPortugal}}

Data de estreia: {{row.PremiereDate | date:'dd-MM-yyyy'}}

Local de estreia: {{row.ForeignPremiere}}

Data de estreia em Portugal: {{row.PortugalPremiereDate | date:'dd-MM-yyyy' }}

Local de estreia:

  • {{premiere.Label}} ,
  • (mais...)
  • (menos...)

Data de estreia em Lisboa: {{row.LisbonPremiereDate | date:'dd-MM-yyyy' }}

Estreias em Lisboa: {{sala.Label}} ;

{{row.BoxOffice | number:0}} espectadores em Portugal

Músicas

  • {{song.Title}} interpretada por {{p.Label}},
    Autor da letra: {{p.Label}},
    Autor da música: {{p.Label}},
(mais...)
(menos...)

Produção

Empresas produtoras: {{row.ProducedFor}}

Rodagem: {{row.Running}}

Cópias

  • Localização de cópia: {{row.OriginalCopy}}
  • Edição em VHS: {{row.VideoEdition}}
  • Edição em DVD: {{row.DVDEdition}}
  • Edição em Blu-ray: {{row.BlueRayEdition}}

Observações

Documentos